Your address will show here +12 34 56 78
NOTÍCIAS
O clima seco dos últimos dias tem ajudado a definição do potencial produtivo do trigo no Rio Grande do Sul. Conforme o gestor de Clientes do Grupo Agros, engenheiro agrônomo Alcacio Binotto, o cenário indica uma boa safra em termos de produtividade. O especialista, contudo, pede que o produtor fique atento nesta reta final para a ferrugem, pulgões e lagartas (do trigo e spodopteras). Em relação à ferrugem, Alcacio pontua que o clima é propício ao aparecimento da doença. ‘Como a maioria das lavouras está entrando na última aplicação, é aconselhável o uso de produtos com efeito em ferrugem, sem relaxar em manchas’, diz.
O gestor ainda observa que a condição atual não favorece o aparecimento da giberela (que ataca a espiga), o que é bom. No entanto, como a previsão é de chuva na próxima semana, Alcacio indica a aplicação de fungicida específico para o controle nos cultivares mais tardios.
Outro fator que colabora com a previsão de bons resultados da safra é a baixa presença de bacteriose, completa o agrônomo.
Nesta safra, a área estimada pela Emater/RS-Ascar para o cultivo do trigo é de 739,4 mil, o que corresponde a 37% da área total brasileira de plantio com o grão.

0

× Converse com a equipe comercial