Dicas

Dicas para o início da safra de inverno

A safra de inverno vem chegando e com ela é importante ter alguns cuidados que vão impactar tanto a cultura subsequente como a próxima safra de verão. Sob esse prisma, o engenheiro agrônomo do Grupo Agros, Gustavo Engel, observa que é fundamental que se aproveite o momento pós-colheita para fazer ajustes e melhorias nas áreas de acordo com o histórico e o que foi observado durante a safra. Em alguns casos, pontua Engel, se faz importante o manejo com herbicida visando o controle de invasoras que possam ter sobrado no meio da cultura aproveitando a flexibilidade de se poder usar herbicidas com diferentes mecanismos de ação, além de encontrar plantas em momento mais suscetível, geralmente rebrotando.

Outra ação visando a melhoria de solo, de acordo com o especialista da assessoria da Agros, é aproveitar o momento para se fazer a análise e amostragem, agindo na correção com calcário, gessagem, entre outros, melhorando os atributos químicos.

Também é indicado utilizar plantas de cobertura ou “de serviço” visando proteger o solo da erosão, diminuir a propagação de invasoras, ciclar nutrientes e promover ganhos na biologia, física e química do solo, através da diversificação de palhada e raízes.

Essas culturas podem entrar tanto na entressafra, tendo como exemplo o trigo mourisco, nabo, milheto, ou ocupando todo o período invernal – com centeio, ervilhaca, mix de plantas. “Vale frisar que se faz necessário estar atento no manejo de invasoras de difícil controle como a buva, e para áreas com problemas latentes, como mofo branco, evitando o uso de espécies suscetíveis ou manejando as mesmas a fim de evitar o aumento do banco de escleródios”, destaca Gustavo.

Já nas áreas em que se terá cultura comercial, é importante ter cuidados com invasoras como o azevém, acertando o momento de controle, e se houver necessidade optar pelo uso de herbicidas pré-emergente como ferramenta de controle. “Também é importante realizar o monitoramento de pragas antes da semeadura, principalmente de lagartas do gênero Spodoptera, e em casos de alta infestação trabalhar com a dessecação antecipada das áreas, ou, se necessário fazer o uso de inseticidas”, finaliza.

Newsletter

    Categorias

  • Dicas (7)
  • NOTÍCIAS (33)
  • Webinar (5)