Alta Performance é destaque na 23ª edição do Agros XXI

Mais de 200 parceiros, colaboradores e clientes do Grupo Agros, de Norte a Sul do Brasil, acompanharam na quinta-feira, 23 de setembro, a 23ª edição do Agros XXI. Realizado em formato digital, com cenário inovador e transmitido pelo Youtube direto do CTG Sentinela da Querência, em Erechim, o evento trouxe ao centro do debate a importância da gestão de pessoas e a busca pela alta performance, com palestra do consultor na área de mudança organizacional, Pedro Mandelli.

Como foi

Depois de apresentação cultural do músico Bira Caldeira, as atividades foram abertas pela diretora da Agro1, Leila Beledeli, que agradeceu a presença do público, reforçando o compromisso do Grupo Agros em manter-se próximo aos seus clientes. Ela também falou do desafio de promover mais um Agros XXI de modo on-line, fazendo menção, ainda, ao legado do fundador do Grupo Agros, Beto Coimbra, falecido em 2019.

Produtividade, lucratividade e longevidade

Ao especificar a atuação do Grupo Agros, hoje sob a administração geral de Ana Coimbra e Gilnei Molossi, Leila destacou as empresas que integram a marca, que tem 35 anos de experiência no agronegócio: Agros Assessoria e Consultoria; Agro1; AgroExata Sul; além do setor de produção. “Geramos soluções através da implantação de práticas de gestão profissional com foco na produtividade, lucratividade e longevidade. Possuímos uma identidade no mercado de muito respeito e reconhecida pela excelência e inovação”, pontuou, chamando a atenção, ainda, para alguns números, como o fato do Grupo atender a mais de 500 clientes no Brasil, ultrapassando a marca dos 3 milhões de hectares. 

‘Juntos somos mais fortes’

Na sequência, obedecendo aos protocolos sanitários, foi a vez dos gestores do time de Consultoria da Agros, Lucas Broch e Márcia Barbieri, apresentarem de forma breve o cenário do agronegócio diante da pandemia. Com base em dados da série histórica do Grupo Agros, Lucas mostrou que a safra de soja 2020/21 trouxe resultados recordes para os clientes da empresa, fruto de boa produtividade e a elevação do preço das commodities.

Lucas e Márcia, ao evidenciaram a importância da união e do compartilhamento de informações nas empresas, ainda abordaram aspectos relacionados aos fatores externos e internos que impactam o negócio, frisando a importância do planejamento e da gestão, sem jamais perder de vista o papel determinante das pessoas no processo, a fim de manter bons resultados.

Alta performance

O encontro foi encerrado por um dos principais nomes do Brasil na área de consultoria empresarial e gestão de pessoas, Pedro Mandelli. Direto de São Paulo, o especialista apresentou a palestra “Sustentando a Alta Performance”. Nela, Mandelli indicou caminhos para que as empresas se mantenham no topo, assegurando o bom desempenho dos colaboradores mesmo em períodos de bons resultados para garantir excelência e produtividade. Para tanto, o consultor destacou o papel do líder no processo – e alertou: o país precisa qualificar mais, e melhor, seus líderes.

Ele também chamou a atenção para que as empresas capacitem as pessoas na liderança; e antecipou: o desenvolvimento do setor de gestão de pessoas é vital para o futuro das organizações. Pedro Mandelli ainda respondeu a questionamentos do público.

A 23ª edição do Agros XXI chegou ao final com as palavras de Ana Coimbra e Gilnei Molossi. Os diretores agradeceram a audiência e os colaboradores da empresa pelo sucesso do evento – que, assim como iniciou com música, encerrou com o som de Bira Caldeira, desejando dias melhores a todos.

Você sabia?

O Agros XXI teve sua primeira edição realizada em 1998, momento que marcou uma das maiores transformações do Grupo Agros. ‘Depois de termos aperfeiçoado um modelo de assistência técnica durante uma década, e conquistado uma carteira de clientes regional sólida, decidimos estabelecer um ponto de corte no modelo de serviços prestados, entendendo que a assistência técnica pura, sem um suporte de gestão financeira, de processos e pessoas poderia limitar, e até mesmo pôr fim, aos negócios de nossos clientes’, lembra Gilnei Molossi, fundador da empresa ao lado de Beto Cimbra.  ‘Foi neste contexto que nasceu o Projeto Agros XXI, numa alusão à entrada no novo século. A missão era desafiar nossos clientes a implementar processos de gestão em suas fazendas, especialmente os financeiros, procurando identificar e trocar informações individuais sobre custos, receitas e margens para ampliar o conhecimento e provocar desenvolvimento coletivo’, explica.

Conversão do Novo AgroGestão é tema de Café com Conceito

O compromisso com nossos clientes acompanha o Grupo Agros desde o princípio, e neste momento, a Agro1 está em busca da conversão do AgroGestão para um novo framework, visando a continuidade do sistema e a facilidade para os usuários. Com o objetivo de disseminar entre os colaboradores os benefícios dessa mudança, o Café com Conceito desta sexta-feira, dia 10, abordou os motivos que levaram a essa transição e como ela funciona na prática.

O tema foi abordado pelos coordenadores do Desenvolvimento e Testes e Requisitos, Cleber Zulian e Marcus Mastelaro. Durante o encontro, a dupla trouxe as principais limitações do framework atual em comparação com a resolução destes na nova versão. Essa mudança implica em melhorias no processo interno, evitando retrabalhos. Para o usuário, as modificações serão perceptíveis na usabilidade, ou seja, no tempo de resposta do sistema, na velocidade do carregamento, além de possibilitar a integração com diferentes bancos de dados. O maior benefício que essa modificação agrega é a confiabilidade, o sistema ficará mais robusto e blindado.

Para os que ficaram animados com a novidade, é importante ressaltar que o novo framework está rodando em formato piloto nas propriedades do Grupo e em alguns clientes. Apesar de funcionalidades serem liberadas aos demais usuários por etapas, esse é apenas o início da mudança completa do sistema.

Café com Conceito discute o Customer Success, ou ‘sucesso do cliente’

O compromisso com o sucesso do cliente acompanha o Grupo Agros desde a fundação da empresa, há mais de três décadas. Para tanto, a organização mantém-se atenta aos movimentos do mercado, qualificando suas equipes com foco na excelência do serviço. Sob essa perspectiva, o Café com Conceito desta sexta-feira, 27, abordou teoria e prática do Customer Success, conceito cunhado por Lincoln Murphy, que sustenta: “Sucesso do cliente é quando seus clientes alcançam os resultados desejados através dos pontos de interação com a sua empresa”.

O tema foi abordado pelos coordenadores de Suporte e de Implantação da Agro1, Ismael Salvador e Carlos Alves. Durante o painel, que reuniu a direção e colaboradores do Grupo Agros, a dupla enfatizou a importância da ‘jornada’ do cliente, pontuando que o sucesso passa pela adoção de um conjunto de boas práticas, entre as quais o gerenciamento de clientes focado em relacionamento; mudança de mentalidade; atendimento produtivo; pensar na evolução do cliente; e a busca incessante pelo momento ‘Wow’ – aquele instante arrebatador, que representa o auge da relação, com resultado.

Os profissionais ainda lembraram que o custo para conquistar um novo cliente é sete vezes maior que manter um cliente da base, sendo que, para 92% dos consumidores, o atendimento é peça-chave na hora de uma compra. Além disso, 87% param de comprar de uma marca por conta de um atendimento ruim.

Importante

Para que o Customer Success seja bem-sucedido, é importante que a empresa conheça e adapte toda a sua jornada; saiba com quem está falando (conheça a fundo a persona); reconheça que nem todo o cliente é igual; além de fazer as perguntas certas, tendo clareza quanto ao motivo real da compra.

Programa de Estágio Grupo Agros

Estagiagro | Programa de Estágio Grupo Agros

Olha só quem voltou! Sim, O PROGRAMA DE ESTÁGIO DO GRUPO AGROS!

Você tem sede por conhecimento, não tem medo de desafios e pretende transformar a sua realidade e a de outras pessoas? Seu lugar é aqui!

Em uma edição muito mais completa, com vagas para diferentes empresas, áreas e regiões, os estagiários passarão por momentos de aprendizado, autoconhecimento e transformação! Se prepare para o período de inscrições que se estendem do dia 20 de agosto até 10 de setembro.

Para dar espaço a mais profissionais, serão duas modalidades de estágio: o estágio agro, pensado para aqueles que estão em período final da graduação/técnico na área agronômica e o estágio superior, que espera receber talentos das mais diversas formações e períodos!

Acesse todos os detalhes no link https://linktr.ee/grupoagros.

Metodologia ágil e Scrum pautam Café com Conceito do Grupo Agros

O Café com Conceito do Grupo Agros desta sexta-feira, 13, trouxe os métodos ágeis para o debate, abrindo espaço para que lideranças e colaboradores entendessem melhor o framework Scrum, que tem por objetivo melhorar a comunicação, a gestão e o planejamento de projetos de software.

A apresentação ficou sob a responsabilidade do coordenador do time de Inovação da Agro1, Régis Leandro Buske, e de seu colega de setor, Mateus Nava – que deu início às atividades detalhando o ‘manifesto ágil’, que pressupõe:

  • Indivíduos e interações, mais do que processos e ferramentas;
  • Software em funcionamento, mais do que documentação abrangente;
  • Colaboração com o cliente, mais do que negociação de contratos;
  • Responder a mudanças, mais do que seguir um plano.

Nava ainda pontuou os 12 princípios ágeis, responsáveis por orientar o trabalho da inovação na Agro1 e que incluem, entre outros, a satisfação do consumidor, a capacidade de aceitar as mudanças, entregas frequentes, trabalho em conjunto, desenvolvimento sustentável, e confiança e apoio.

Os três pilares do Scrum

A segunda parte do evento foi conduzida por Régis Buske. Coube a ele explicar, a partir de exemplos práticos e gráficos interativos, o Scrum e sua essência. Conforme o especialista – que já aplica o método no Grupo Agros –, o framework é baseado em três pilares: transparência, inspeção e adaptação, que têm por finalidade a entrega de um produto com excelência e qualidade ao cliente, a partir da melhora na forma de produção de softwares.

O método também segue cinco valores: coragem, foco, comprometimento, respeito e abertura – dialogando com os desafios de um mundo em constante mudança.

Como funciona

No Scrum, pontuou Régis, os projetos são divididos em ciclos chamados de Sprints – que representam um ‘Time Box’, dentro do qual um conjunto de atividades deve ser executado.  “As funcionalidades a serem implementadas em um projeto são mantidas em uma lista que é conhecida como Product Backlog. No início de cada Sprint, faz-se um Sprint Planning Meeting, ou seja, uma reunião de planejamento na qual o Product Owner prioriza os itens do Product Backlog e a equipe seleciona as atividades que ela será capaz de implementar durante o Sprint que se inicia”, detalhou, reforçando que as tarefas alocadas em um Sprint são transferidas do Product Backlog para o Sprint Backlog.

A cada dia de uma Sprint, a equipe faz uma breve reunião, chamada Daily Scrum. O objetivo é disseminar conhecimento sobre o que foi feito no dia anterior, identificar impedimentos e priorizar o trabalho que se inicia. “Ao final de um Sprint, a equipe apresenta as funcionalidades implementadas em uma Sprint Review Meeting. Finalmente, faz-se uma Sprint Retrospective e a equipe parte para o planejamento do próximo Sprint, visando a melhoria contínua do processo”, completou Régis.

Você já conhecia essa metodologia? Conta pra gente!